Escola "Prof. Gumercindo Corrêa de Almeida Moraes"


A Escola "Prof. Gumercindo Corrêa de Almeida Moraes" foi fundada em 1954 com o nome de Escola Técnica de Comércio de Dracena, e oferecia o curso Técnico em Contabilidade. Seu fundador foi o Dr. Magid Zacharias, que após alguns anos a vendeu para a sociedade formadora da FUNDEC (Fundação Dracenense de Educação e Cultura), que manteve a ETCD. Devido à criação da Faculdade em 1969, houve a necessidade de um colégio de aplicação para que os alunos realizassem seus estágios, assim criou-se o CID (Colégio Integrado de Dracena). Em 1981 tornou-se Escola de Primeiro e Segundo Graus de Dracena, com cursos de 1º e 2º graus e cursinho preparatório (com franquia com o Anglo e Positivo), Técnico em Contabilidade, Secretariado, Técnico Bancário, 1º e 2º graus do Supletivo e Auxiliar de Enfermagem. Hoje, a Escola "Prof. Gumercindo Corrêa de Almeida Moraes" mantém os seguintes cursos: Ensino Fundamental, Ensino Médio e Cursinho, proporcionando ao povo de Dracena e da região, um ensino de ótima qualidade, com profissionais competentes e atualizados.
A escola recebeu oficialmente o nome do professor Gumercindo em 07/02/83.

» Biografia do Patrono:
Gumercindo Corrêa de Almeida Moraes nasceu a 25 de março de 1893, em Tietê, Estado de São Paulo. Era professor primário, diplomado pela Escola Normal de Botucatu/SP em 30/11/1915. Iniciou sua carreira em Escola Isolada no subúrbio de Itapetininga. Em 1920, transferiu-se para Lins, onde participou ativamente dos movimentos e das atividades sociais, políticas e culturais. Além de sua ocupação principal como Diretor de Escola, também ministrou aulas de Português, foi Inspetor Federal do Ensino Comercial, foi Lente de Matemática e de Português no curso complementar da Escola Municipal de Lins e redator de jornais locais. Em 05/02/1942, por concurso, foi removido para Diretor de Grupo em São Paulo. Nesta cidade pertenceu ao Conselho Superior do Centro de Professorado Paulista, bem como foi sócio do Instituto Genealógico Brasileiro e participante ativo da Sociedade São Vicente de Paula. Em 06/05/1952, ainda por concurso, foi nomeado para o cargo de Inspetor Escolar em Tanabi, Delegacia de Ensino de São José do Rio Preto, onde ficou até sua aposentadoria.
Em Dracena, mesmo antes de sua vinda definitiva, quando em visita a seus familiares, fundou a primeira "Conferência Vicentina". Posteriormente, vindo a residir nesta cidade, com o apoio dos demais membros conseguiu a criação do conselho particular desta entidade, da qual foi o seu 1º Presidente. Foi de sua iniciativa, com o apoio dos Vicentinos e do povo de Dracena, a criação da "Casa dos Velhos", seu grande sonho. Participou também dos movimentos para a criação da Sociedade Amigos de Dracena e da "Casa do Menor", além de muitos outros serviços e obras sociais. Foi agraciado merecidamente pela Câmara Municipal com o título de "Cidadão Dracenense", e pelo Lions Clube de Dracena como o "Professor do Ano". Foi também, durante 4 anos, professor de Português em nossa Escola Técnica de Comércio, onde exerceu influências para a formação do CID e da Faculdade. Veio a falecer em 15 de outubro de 1982, exatamente no dia mundial do professor. Gumercindo C. A. Moraes era viúvo de Luíza Deolinda Palhano Moraes com quem teve 5 filhos.
Foi um homem muito íntegro, às vezes classificado como "irritantemente honesto" pelos íntimos; era muito culto, gostava, mesmo quando bem idoso, de aprender coisas novas, principalmente palavras; viveu em retidão e fidelidades cristãs; procurava ajudar sem ofender a simplicidade dos donos da casa que visitava, em atos de solidariedade prestados pelos Vicentinos, não expondo seus bens.
Várias entidades existentes em Dracena conservam e mostram quem foi e o que fez o Prof. Gumercindo; teve sua vida quase que totalmente dedicada ao Ensino e à Solidariedade, "viveu sempre para servir"; foi e continua sendo um exemplo de vida, ele viveu realmente em harmonia com tudo aquilo que falava e em que acreditava. Teve uma "vida vitoriosa".


Hino ao Patrono


3821-9000

3821-9007

OUVIDORIA